Mafia II na mira de parlamentar europeia

Sonia Alfano, membro do Parlamento Europeu, pediu à instituição que considere o banimento de Mafia II. E os motivos: totalmente pessoais! Segundo a parlamentar, o pai dela foi assassinado pela máfia italiana em 1993, enquanto ainda cursava a faculdade. Desde essa data, tem lutado para defender aqueles que sofreram perdas devido às ações do crime organizado e é presidente da Associação Italiana para as Famílias Vítimas da Máfia (Familiari Vittime di Mafia). “Dói realmente muito. Não podemos permitir que isto aconteça. As feridas ainda estão abertas”, disse Alfano numa entrevista. Acho que motivos pessoais não devem ser considerados a ponto de se banir um jogo. Essas considerações têm de ser feitas na hora da compra. Devido à história particular da parlamentar, dificilmente ela compraria o jogo. Ela e boa parte das pessoas que perderam entes queridos em virtude da atuação da máfia. Mas ela não pode impedir o acesso ao jogo por pessoas que não compartilham o mesmo trauma.

Fonte: Clube dos 5 Games

“virou moda essa p*$#@”

2 comentários

  1. Um dos pontos defendidos por essa parlamentar e que o jogo contribui para digamos ”aumentar a fama da mafia” . E ridiculo pois um jogos como filmes tratam da realidade, sendo a mafia uma realidaade na Italia e deve-se tratar sobre tal. O que poderia se fazer e através de projeto de lei utilizar o valor em impostos arrecadado pelo jogo destinar a familias que sofreram pela mafia ou no combate a mafia.

    Daqui a pouco essa m#rda vai parar no Brasil

  2. Muito boa a sua idéia.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.